Atividade física ajuda nos estudos?

É difícil imaginar como a regularidade nas atividades físicas interferem no desempenho escolar, mas o fato é que uma série de diferenciais é notada no aprendizado daqueles que dividem o tempo entre os livros e os exercícios.

Quer saber como os exercícios físicos melhoram o desempenho dos estudantes? Veja a seguir!

Mens sana in corpore sano


A citação em latim expressa bem o principal objetivo da prática de exercícios: conquistar uma mente sã em um corpo são.

O equilíbrio físico e mental é o resultado mais importante dos treinos sistemáticos, muito embora os atletas costumem ater-se exclusivamente às visíveis transformações físicas decorrentes do treino.

De acordo com especialistas da Harvard, a prática regular de exercícios aeróbicos (moderados) por 20 minutos, melhora pelo menos três funções cerebrais.

Exercitando a memória e o raciocínio lógico


Pesquisas recentes feitas por neurocientistas da Universidade de Illinois (EUA) apontaram que alunos que se saem bem nos exercícios físicos também apresentam um melhor desempenho nas atividades escolares.

Além disso, crianças e adolescentes que praticam esportes com frequência apresentam uma performance escolar 20% superior à de alunos sedentários.

Isso acontece porque quando a pessoa se exercita a produção de sinapses neuronais aumenta.

A prática de exercícios tem o poder de desenvolver células cerebrais, criando novas conexões interneurais e mantendo a mente sempre jovem e ativa.

Concentração nota 10


Praticar exercícios físicos ajuda muito na concentração e fixação de conteúdos.

Quem os pratica, além de desenvolver melhor o raciocínio lógico e a memória, apresenta também reflexos mais apurados e maior foco na realização de atividades escolares ou acadêmicas.

De acordo com o Salk Institute, na Califórnia, pessoas adultas que caminham pelo menos três vezes por semana melhoram em até 15% a sua capacidade de aprendizado e concentração.

O exercício melhora a autoestima e prepara o caminho para a aprendizagem


O exercício físico traz vários benefícios psicológicos para seus praticantes, e um deles é a elevação da autoestima.

Segundo recente estudo publicado pelo Journal of Pediatric Psycology, se a pessoa se sentir bem com ela mesma, ela ficará mais confiante, terá mais vontade de aprender e consequentemente o seu rendimento escolar será melhor.

A prática de exercícios ajuda ainda a minimizar os níveis de estresse, tão típicos em épocas de prova. É um alívio nos períodos de tensão que envolvem o vestibular, a apresentação de trabalhos, monografias, entrevistas de emprego e afins.

Exercícios leves e moderados fazem com que o corpo libere beta-endorfina, uma substância que proporciona bem-estar e prazer.

Isso garante que a pessoa tenha ânimo para realizar todas as suas atividades sem sucumbir ao estresse.

Boas práticas para quem quer fazer da musculação uma aliada dos estudos


Se você deseja usar os exercícios para melhorar seu desempenho nos estudos, veja a seguir algumas dicas que preparamos exclusivamente para você:

  • Mesmo que a rotina de estudos esteja intensa, organize seu tempo de modo que você possa se exercitar ao menos três vezes por semana;
  • Opte por atividades prazerosas para você, afinal, o exercício não deve ser visto como obrigação;
  • Escolha exercícios moderados nas épocas de muita exigência nos estudos! A sobrecarga não faz bem ao seu rendimento intelectual;
  • Esportes coletivos, aulas de dança e atividades ao ar livre são ótimas pedidas para quem deseja dar um gás no desempenho dos estudos.

Quanto mais se trabalha o corpo, mais se exige do cérebro e, isso é muito positivo para a saúde e bem-estar de modo geral.

Agora que você já sabe o quanto se exercitar faz bem para o desempenho acadêmico, que postura você vai adotar?

Esperamos que você escolha os exercícios como uma “disciplina” para a vida toda. Vai valer a pena!

Bons estudos e ótimos treinos para você!

 

Fonte: Cia Athletica

 

Deixe uma mensagem



* Campo obrigatório